terça-feira, 30 de julho de 2013

Amor Fora de Hora - Katarina Mazetti


Sinopse
UM LUGAR IMPOSSÍVEL PARA O ENCONTRO PERFEITO Uma jovem mulher, amante dos livros, e um rapaz do interior se esbarram repetidamente no cemitério. Um local completamente inusitado para um encontro. Certo dia, um sorriso nasce nos lábios dos dois e eles ficam deslumbrados um pelo outro. É o início de uma paixão irrefreável. Com um romantismo agitado e um humor revelador, este livro combina o choque de culturas com uma história de amor terno e desenfreado.




Ela (Desireé), bibliotecária, viúva, pouco mais de trinta anos.
Ele (Benne), fazendeiro solitário, um pouco atrapalhado para conciliar a fazenda e suas finanças depois da morte de sua mãe.
Enquanto ela é toda certinha, gosta de livros e é delicada, ele faz o tipo homem das cavernas.
Ela visitava o túmulo do seu marido, ele visitava o túmulo da sua mãe. Ambos achavam o outro estranho, até que simplesmente surgiu uma troca de sorrisos entre os dois e tudo mudou.
“Notei como os cantos da minha boca se ergueram e lancei um olhar ao lenhador. E no mesmo momento ele me olhou. Ele também sorriu. E..." (pág. 16).

PARA TUDO!
Iniciei a leitura desse livro acreditando ser um romance. Capa linda, sinopse convidativa sobre duas pessoas totalmente diferentes que descobrem uma enorme atração um pelo outro. Tudo para decolar na história, só que logo depois os fatos se arrastam, e apesar do desejo, a adversidade entre os dois fala cada vez mais alto e vai os afastando. Tudo bem é normal, só que os fatos são narrados de forma a fazer com que a leitura fique chata, foi difícil continuar, nossa! Uma semana para ler um livro com 174 páginas, mesmo querendo avançar, em vários momentos não conseguia prosseguir com a leitura.

A todo o momento Desireé nos narra sua enorme vontade de ter um filho e o quanto seu relógio biológico “grita” por isso. E mesmo tendo a convicção que o relacionamento com Benne não irá para frente, pois, ele deseja uma mulher que assuma o papel de dona de casa, aquela para ficar em casa cozinhando e gerando filhos, ainda assim, o desejo a atrai para Benne. Ela preza sua independência e não se vê abrindo mão da sua vida para levar o mesmo estilo de vida dele. 
Um jogo de empurra, empurra onde nenhum dos dois quer ceder e ambos esperam que o outro abdique de sua vida para que possam pensar em ter um relacionamento sério. Então, quando tudo parecia perdido eis que fica interessante e o livro acaba. Pode isso produção?!?! Acho que esse final ficou devendo. Snif, snif! Fiquei aqui imaginando diversas continuações e desfechos para a história. Não acreditei que penei tanto para ler o livro e quando o mesmo ficou interessante, a história termina com tudo no ar, tanto ainda para ser trabalhado.

Será que só eu tive essa impressão?